Oposição apoia escolha de Janot para PGR

Senadores Álvaro Dias (PSDB-PR) e José Agripino Maia (DEM-RN) disseram não ver problema para aprovação do nome em sabatina no Senado. Eles elogiaram a presidente por respeitar a “hierarquia das preferências” ao escolher o primeiro colocado na votação interna do Ministério Público Federal

Senadores Álvaro Dias (PSDB-PR) e José Agripino Maia (DEM-RN) disseram não ver problema para aprovação do nome em sabatina no Senado. Eles elogiaram a presidente por respeitar a “hierarquia das preferências” ao escolher o primeiro colocado na votação interna do Ministério Público Federal
Senadores Álvaro Dias (PSDB-PR) e José Agripino Maia (DEM-RN) disseram não ver problema para aprovação do nome em sabatina no Senado. Eles elogiaram a presidente por respeitar a “hierarquia das preferências” ao escolher o primeiro colocado na votação interna do Ministério Público Federal (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A indicação do subprocurador-geral Rodrigo Janot, por Dilma Rousseff para chefiar a Procuradoria Geral da República, foi elogiada por líderes da oposição. Segundo o Globo, os senadores Álvaro Dias (PSDB-PR) e José Agripino Maia (DEM-RN) disseram que não veem problema para aprovação do nome em sabatina no Senado.

Para o líder do DEM, a presidente respeitou a “hierarquia das preferências” ao escolher o primeiro colocado na votação interna do Ministério Público Federal.

Janot foi indicado para a vaga de Roberto Gurgel no início da noite de sábado. Na eleição interna do Ministério Público, Janot foi o primeiro colocado com 511 votos. A segunda colocada, Ela Wiecko, obteve 457.

A prioridade do novo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, é "restabelecer o diálogo". Foi o que ele próprio definiu, numa entrevista concedida ao jornal O Globo em março deste ano, caso fosse o escolhido. "A instituição hoje passa por um período de isolamento institucional, e isso não é bom para ninguém. O grande desafio é restabelecer o diálogo com órgãos e os poderes da República. Depois é dar uma organização ao trabalho, de maneira que o resultado de nossa atividade possa ser mais sentido pelo público, pelo contribuinte que nos paga" disse ele na ocasião.

Na mesma entrevista, Janot defendeu mais transparência na Procuradoria Geral da República e anunciou como uma de suas principais metas a criação de Procuradorias Nacionais Móveis, uma forma de reforçar o trabalho de procuradores no comando de investigações sobre corrupção. Antes mesmo de ter seu nome escolhido para compor a lista tríplice que chegou às mãos da presidente, Rodrigo Janot, que "tem uma brilhante carreira no Ministério Público", na avaliação do Palácio do Planalto, disse também que o desvio de dinheiro público deve ser combatido incessantemente.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email