Oposição vê em nanicos garantia de 2º turno

Na eleição deste ano, pelo menos oito nomes de partidos pequenos se lançarão à disputa; o pastor Everaldo (PSC) e o senador Randolfe Rodrigues (Psol) são as maiores apostas; Psol espera repetir com Randolfe números de Heloísa Helena em 2006, que ficou com quase 7%; já o PSC conta com a população evangélica para alavancar o Pastor Everaldo; presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) apostam que, no mínimo, 5% dos votos para os nanicos já garante segundo turno contra a presidente Dilma Rousseff (PT)

Na eleição deste ano, pelo menos oito nomes de partidos pequenos se lançarão à disputa; o pastor Everaldo (PSC) e o senador Randolfe Rodrigues (Psol) são as maiores apostas; Psol espera repetir com Randolfe números de Heloísa Helena em 2006, que ficou com quase 7%; já o PSC conta com a população evangélica para alavancar o Pastor Everaldo; presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) apostam que, no mínimo, 5% dos votos para os nanicos já garante segundo turno contra a presidente Dilma Rousseff (PT)
Na eleição deste ano, pelo menos oito nomes de partidos pequenos se lançarão à disputa; o pastor Everaldo (PSC) e o senador Randolfe Rodrigues (Psol) são as maiores apostas; Psol espera repetir com Randolfe números de Heloísa Helena em 2006, que ficou com quase 7%; já o PSC conta com a população evangélica para alavancar o Pastor Everaldo; presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) apostam que, no mínimo, 5% dos votos para os nanicos já garante segundo turno contra a presidente Dilma Rousseff (PT) (Foto: Valter Lima)

247 - Os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) apostam nos candidatos nanicos - como o pastor Everaldo (PSC) e o senador Randolfe Rodrigues (Psol) - para que a eleição deste ano seja levada ao segundo turno. No pleito que se aproxima, pelo menos oito nomes de partidos pequenos se lançarão à disputa. É um dos maiores números desde o pleito de 1989, a primeira eleição direta para presidente após a redemocratização, quando 15 nanicos entre os 22 candidatos tentaram chegar ao Palácio do Planalto.

Naquele ano, a soma dos percentuais de todos eles chegou a 5,5%. De acordo com as pesquisas de intenção de voto divulgadas até o momento, os nanicos de 2014 estão no mesmo patamar. Os índices somados variam entre 4% e 5%. Este índice, segundo avaliação da oposição, pode ajudar a levar a eleição ao segundo turno.

Em relação a Randolfe, o principal objetivo do PSol é tentar chegar perto do desempenho alcançado em 2006 pela candidata Heloísa Helena, que obteve 6,85 % dos votos. De acordo com a última pesquisa do Ibope, Randolfe aparece com apenas 1%. Sua campanha será voltada para os jovens e vai tentar surfar na onda das manifestações que sacudiram os país em junho do ano passado. 

Já o Pastor Everaldo, que aparece nas pesquisas com 2%, tenta surfar na onda evangélica e assim alcançar uma boa colocação. Seu partido, o PSC, já lançou sua pré-candidatura no início deste mês, com bandeiras muito conservadoras e com a defesa intransigente das privatizações. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247