‘Pai da urna eletrônica’ desmonta parecer do PL: “erro apontado não interfere no voto”

Giuseppe Janino diz que argumentos do PL são tentativas de "descredibilizar a urna eletrônica e o processo digital de eleição"

www.brasil247.com -
(Foto: Divulgação | ABr)


Dhayane Santos, do 247 - Giuseppe Janino, ex-secretário de TI (Tecnologia da Informação) do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e uma dos responsáveis pelo projeto que criou a urna eletrônica, disse que os apontamentos feitos pelo PL, partido de Jair Bolsonaro, questionando o resultado das eleições de 2022, são apenas para descredibilizar, sem provas, o resultado das urnas.

"Tais argumentos levantados neste momento nada mais são do que novas tentativas de descredibilizar a urna eletrônica e o processo digital de eleição. O mesmo processo que vem elegendo os governantes de nosso país há 26 anos, contribuindo com a democracia", enfatizou o engenheiro.

Giuseppe Janino é matemático, analista de sistemas, gestor em Tecnologia da Informação e autor do livro "O Quinto  Ninja".

O PL apresentou um relatório de cunho golpista ao TSE para pedir que parte dos votos das últimas eleições seja invalidado sob a  justificativa que uma auditoria - contratada pelo próprio partido - teria encontrado “evidências contundentes de mau funcionamento de urnas eletrônicas”.

Segundo o relatório, supostos erros nas urnas fabricadas antes de 2020, apresentava um problema nos logs das máquinas antigas e o campo "ID_UE" mostrava o número 67305985 (0x01020304, uint32le).

"O arquivo de log não tem nada a ver com o núcleo do ecossistema da urna eletrônica. Ele não interfere absolutamente em nada no que diz respeito ao recebimento do voto, ao registro do voto ou à apuração dos resultados", argumenta Giuseppe.

E acrescenta: "O log é um mecanismo de auditoria, dentre os vários outros mecanismos de auditoria que a urna eletrônica tem. Ele faz um registro de todas as operações que ocorrem na urna eletrônica, desde o momento que ela é carregada até o momento que ela é desligada. Podemos comparar com a caixa preta do avião, por exemplo. Ele é um arquivo satélite, que simplesmente registra os eventos que acontecem na urna eletrônica. Portanto, se o log falhar, o que certamente não foi o caso, não interferiria em absolutamente nada no funcionamento do recebimento do voto e sua apuração".

O analista reforça ainda que "o log é apenas mais um instrumento de auditoria entre os vários meios existentes para se verificar o perfeito funcionamento nas urnas e o caminho dos votos".

"Temos como meios a própria auditoria do voto, a votação paralela, a análise dos códigos, a verificação dos registros que estão na urna eletrônica. Ou seja, a urna eletrônica não depende, em termos de auditoria, exclusivamente do log", destaca.

Giuseppe Janino diz ainda que mesmo o log não tendo recebido o número interno da urna, ele é assinado digitalmente pela própria urna eletrônica com seu certificado digital. "Isso relaciona a urna com seu log de forma irrefutável", conclui.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247