Pai de zagueiro da Chapecoense critica ‘falta de respeito’ de Temer

Osmar Machado, pai do zagueiro Filipe Machado, se mostrou extremamente irritado com o comportamento de Michel Temer, que em vez de ir ao velório das vítimas da tragédia, pediu para que os familiares fossem até o aeroporto recebê-lo; "Eu não vou, de jeito nenhum. Ele que tem que vir aqui. Você acha que eu vou deixar o meu filho aqui (no velório) e vou lá dar um abraço nele só porque ele é presidente?", questionou o pai do jogador; "Eu acho até uma falta de respeito dele ficar lá. Eu acho que ele teria que vir aqui participar, ficar aqui com nós", acrescentou; assista

Osmar Machado, pai do zagueiro Filipe Machado, se mostrou extremamente irritado com o comportamento de Michel Temer, que em vez de ir ao velório das vítimas da tragédia, pediu para que os familiares fossem até o aeroporto recebê-lo; "Eu não vou, de jeito nenhum. Ele que tem que vir aqui. Você acha que eu vou deixar o meu filho aqui (no velório) e vou lá dar um abraço nele só porque ele é presidente?", questionou o pai do jogador; "Eu acho até uma falta de respeito dele ficar lá. Eu acho que ele teria que vir aqui participar, ficar aqui com nós", acrescentou; assista
Osmar Machado, pai do zagueiro Filipe Machado, se mostrou extremamente irritado com o comportamento de Michel Temer, que em vez de ir ao velório das vítimas da tragédia, pediu para que os familiares fossem até o aeroporto recebê-lo; "Eu não vou, de jeito nenhum. Ele que tem que vir aqui. Você acha que eu vou deixar o meu filho aqui (no velório) e vou lá dar um abraço nele só porque ele é presidente?", questionou o pai do jogador; "Eu acho até uma falta de respeito dele ficar lá. Eu acho que ele teria que vir aqui participar, ficar aqui com nós", acrescentou; assista (Foto: Paulo Emílio)

247 - Pai do zagueiro Filipe Machado, da Chapecoense, uma das vítimas da queda do avião que deixou 71 mortos, Osmar Machado deu hoje uma entrevista à ESPN extremamente irritado com o comportamento de Michel Temer, quem acusou de "falta de respeito".

Ao ser informado que teria que ir até o aeroporto para "dar um abraço" no presidente, que não deverá participar do velório na Arena Condá, em Chapecó, por medo de vaias, Machado mostrou indignação:

"Eu não vou, de jeito nenhum. Ele que tem que vir aqui. Você acha que eu vou deixar o meu filho aqui (no velório) e vou lá dar um abraço nele só porque ele é presidente? Não, eu não vou", disse.

 
 

"Qual é a importância que vai ter um abraço nele pra mim? Eu acho até uma falta de respeito dele ficar lá. Eu acho que ele teria que vir aqui participar, ficar aqui com nós. Agora o que ele tem de importante que ele vai esperar nós no aeroporto? Por que ele é presidente?", questionou.

"Qual é o motivo que eu tenho para ir ao aeroporto? Receber um consolo dele? Eu acho o fim do mundo até esse tipo de ... não estou acreditando que isso seja verdade", afirmou ainda, bastante irritado.

A previsão era de que Temer não participasse do velório nesta sexta-feira, mas que fosse até Chapecó prestar solidariedade às famílias das vítimas da tragédia. Com receio de vaias, Temer pretende ficar no aeroporto da cidade, acompanhando a chegada dos corpos.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247