Para ex-ministro de FHC, Brasil vive 'momento mais dramático' da história

O ex-ministro da Justiça José Carlos Dias, um membro destacado da Comissão Arns de Defesa dos Direitos Humanos, considera o momento atual o mais dramático da história do país, o que requer a união de todos os brasileiros

www.brasil247.com - José Carlos Dias
José Carlos Dias (Foto: Comissão Arns)


247 - O jurista José Carlos Dias, defensor dos direitos humanos, opina que a movimentação atual da sociedade brasileira lembra o movimento pelas Diretas Já!, ocorrido em 1983 e 1984, que resultou na queda da ditadura, na redemocratização do País e na Constituição de 1988.

José Carlos Dias é membro da Comissão Arns de Defesa dos Direitos Humanos, na qual participam mais de 20 personalidades do mundo acadêmico e jurídico. 

A Comissão se une a outras entidades da sociedade civil nas críticas a Jair Bolsonaro, cuja condução na crise do coronavírus é rechaçada pela maioria da população, segundo pesquisas publicadas nesta sexta-feira (3). 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Comissão Arns de Defesa dos Direitos Humanos foi criada em 2019 e conta com a presença de seis ex-ministros dos governos José Sarney, Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. A Comissão lançou uma nota no último dia 27 em repúdio à condução da crise por Bolsonaro.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assinaram a nota entidades como a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Academia Brasileira de Ciências (ABC) e Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), informa O Estado de S.Paulo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email