Para justificar instabilidade no site do MEC, Weintraub fala em "sabotagem"

Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a instabilidade registrada nos sistemas de informática do ministério é por conta de suspeitas de sabotagem. Ele diz que acionou a Polícia Federal para investigar o suposto crime

(Foto: Rafael Carvalho/ABR)

247 - Para justificar a instabilidade registrada nos sistemas de informática do Ministério da Educação (MEC), prejudicando o acesso ao Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse que há uma sabotagem nos serviços on-line da pasta e que acionou a Polícia Federal para investigar o suposto crime.

“A população não será prejudicada. Qualquer serviço que fique fora do ar, estenderemos o prazo. Temos indícios e a polícia irá ver se isso caracteriza ou não sabotagem”, afirmou Weintraub em coletiva de imprensa convocada de última hora na nesta quinta-feira (8).

“Os serviços estão caindo, alguns deles, de uma forma que a gente não consegue explicar apenas tecnicamente. Há indícios de sabotagem, e esses indícios nos levaram a chamar a Polícia Federal para investigar e verificar se são prova ou não de algo criminoso que possa estar acontecendo aqui no MEC “, disse ele sem apresentar provas de tais indícios.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247