Para Levy, "Dilma tem desejo de acertar as coisas"

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que já fez duras críticas à gestão da economia durante o primeiro mandato da presidente Dilma Rousseff, voltou a assestar as baterias; desta vez, o alvo foi a própria presidente Dilma; "Acho que há um desejo genuíno da presidente de acertar as coisas, às vezes, não da maneira mais fácil... Não da maneira mais efetiva, mas há um desejo genuíno", disse durante uma palestra realizada para ex-alunos da Universidade de Chicago

26/03/2015- Brasília- DF, Brasil-  O ministro da Fazenda, Joaquim Lev, chega para reunião do Conselho Monetário Nacional, no ministério.
26/03/2015- Brasília- DF, Brasil- O ministro da Fazenda, Joaquim Lev, chega para reunião do Conselho Monetário Nacional, no ministério. (Foto: Paulo Emílio)

247 - O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, que já fez duras críticas à gestão da economia durante o primeiro mandato da presidente Dilma Rousseff, voltou a assestar as baterias. Desta vez, o alvo foi a própria presidente Dilma. "Acho que há um desejo genuíno da presidente de acertar as coisas, às vezes, não da maneira mais fácil... Não da maneira mais efetiva, mas há um desejo genuíno", disse Levy durante uma palestra realizada para ex-alunos da Universidade de Chicago, onde Levy se graduou Ph.D.

No áudio da gravação do evento, realizado na última terça-feira, obtida pela Folha de São Paulo, é possível ouvir as frase em inglês que foram utilizadas por Levy ao comentar o assunto.

"I think that there is a genuine desire by the president to get things right, sometimes not the easiest way, but... Not the most effective way, but there is this genuine desire", disse.

Mas, segundo ele, o governo está "ciente dos erros cometidos" e que está em um curso um processo de aprendizado e de vigilância para evitar novos erros. Esta foi a primeira vez que Levy criticou diretamente a presidente Dilma Rousseff. 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247