Pastor Ariovaldo Ramos: Bolsonaro trai os evangélicos

Líder da Comunidade Cristã Renovada e um dos fundadores da Frente de Evangélicos Pelo Estado de Direito, Ariovaldo alerta que pastores que induzem votos de fieis precisam ser denunciados e que a comunidade evangélica tem sido traída com as mentiras de Bolsonaro, que se apropia do discurso cristão; "É uma traição semelhante à que Jesus Cristo sofreu", com "beijo de amigo", compara; "Toda traição é abjeta, mas essa é em nome de Deus e se utiliza da fé legítima do ser humano", declara, em entrevista à TV 247; ele ressalta que ainda dá tempo de o jogo ser virado; assista

Pastor Ariovaldo Ramos: Bolsonaro trai os evangélicos
Pastor Ariovaldo Ramos: Bolsonaro trai os evangélicos

247 - Nas últimas semanas, a comunidade evangélica foi inundada por uma série de mentiras disparadas pela campanha de Jair Bolsonaro (PSL), culminando no crescimento da extrema-direita no segundo turno. Em cultos e grupos de WhatsApp, pastores dizem aos seus fieis que o candidato Fernando Haddad é anticristão, favorável à pedofilia e tem como meta fechar igrejas.

Em entrevista à TV 247, o Pastor Ariovaldo Ramos, líder da Comunidade Cristã Renovada e um dos fundadores da Frente de Evangélicos Pelo Estado de Direito, condena a prática e a classifica como "uma traição semelhante à que Jesus Cristo sofreu". "É uma traição assustadora. Ao invés de ser a ressurreição de Cristo, é a ressurreição de Judas Iscariotes, com beijo de amigo", define.

Ariovaldo afirma que a comunidade evangélica cresceu rapidamente nos últimos anos, deturpando a mensagem cristã. "Ocorreu uma falha na formação desses pastores, os mais carismáticos foram assumindo a liderança", explica. 

No entanto, o Pastor ressalta que a grande maioria dos religiosos "só querem Deus" e que estão sendo ludibriados pela escolha em Bolsonaro. "É muito difícil dizer para um fiel que o pastor dele está enganado. Num País de analfabetismo funcional, a verdade é o líder", esclarece.

"Se um pastor induz votos em seus cultos, ele precisa ser denunciado, pois está usurpando um poder que não é dele e precisa responder pelo ato".

O pastor adverte que, caso Bolsonaro ganhe, a igreja evangélica será colocada no lixo. "A história irá dizer que nós, evangélicos, compactuamos com suas propostas", alerta.

Mas Ariovaldo tem bastante confiança de que o jogo pode ser virado nesta reta final de eleição. "A história está nas mãos dos eleitores, vamos escrever o fim do neonazismo e da barbárie, pautando pela retomada da democracia. Temos que votar a favor da civilização", conclama.

Inscreva-se na TV 247 e confira a entrevista com o Pastor Ariovaldo: 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247