Patricia Campos Mello diz que vai publicar áudios e vídeos de ex-funcionário da Yacows: "mentir em CPMI é crime"

Em depoimento à CPMI das Fake News, Hans River do Rio Nascimento acusou a repórter da Folha Patrícia Campos de Mello de ter usado de subterfúgio para entrevistá-lo e de até ter se ‘insinuado sexualmente’ para extrair informações dele. Jornalista rebateu

(Foto: Divulgação)

247 - O ex-funcionário da empresa Yacows, que está envolvida no uso fraudulento de disparo de mensagens em massa por aplicativos de mensagens, Hans River do Rio Nascimento presta depoimento na tarde desta terça-feira, 11, na CPMI das Fakes News. 

Hans acusou a repórter do jornal Folha de S. Paulo Patrícia Campos de Mello de ter usado de subterfúgio para entrevistá-lo e de até ter se ‘insinuado sexualmente’ para extrair informações dele.

Patrícia, que denunciou durante a campanha eleitoral o uso vedado pela legislação que beneficiou a candidatura de Jair Bolsonaro, resopndeu pelas redes sociais. 

"Vamos publicar daqui a pouco reportagem com áudios, vídeo, fotos , planilha, e troca de mensagem do senhor Hans River. Mentir em CPMI é crime", afirmou. 

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247