"Paulo Guedes não confia na sua própria política econômica", diz Solnik

"Quando o ministro da Economia, que chefia a economia brasileira, não coloca seus recursos para investir no próprio Brasil, significa que ele não confia na sua própria política econômica”, disse o jornalista Alex Solnik sobre a revelação de que Paulo Guedes possui conta em um paraíso fiscal

www.brasil247.com - Alex Solnik e Paulo Guedes
Alex Solnik e Paulo Guedes (Foto: Felipe L. Gonçalves/Brasil247 | Anderson Riedel/PR)


247 - O jornalista Alex Solnik afirmou, durante participação no Bom Dia 247 desta segunda-feira (4), que a revelação de que o ministro da Economia, Paulo Guedes, pode ter lucrado mais de R$ 14 milhões por meio de conta offshore em um paraíso fiscal no Caribe, por causa das altas do dólar em sua gestão, aponta que “ele não confia na sua própria política econômica”.

“Só no Brasil são cerca de 1,8 mil nomes (que possuem offshores no exterior). Uma coisa são as pessoas comuns que têm o direito de declarar. Agora, quando o ministro da Economia está guardando em dólar o seu dinheiro nas Ilhas Virgens, primeiro tem uma traição à Pátria. Quando o ministro da Economia, que chefia a economia brasileira, não coloca seus recursos para investir no próprio Brasil, significa que ele não confia na sua própria política econômica”, disse Solnik. 

“Não é só escândalo policial. O Paulo Guedes devia ter se demitido ontem, assim como o Roberto Campos (presidente do Banco Central). Em qualquer país,  com uma notícia como essa, o ministro da Economia pede para sair”, ressaltou.  

“Durante estes dois anos de governo a fortuna dele aumentou em R$ 14 milhões, com a subida do dólar e tudo. Como pode um ministro da Economia trair sua pátria? Imagina a repercussão diante do investidor internacional: o senhor Paulo Guedes não confia na própria política econômica porque o dinheiro ele guarda lá fora”, completou. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email