Paulo Pimenta e Wadih Damous estão cotados para primeiro escalão do governo Lula

Presidente eleito deverá valorizar os aliados que estiveram com ele nos momentos mais difíceis

www.brasil247.com - Paulo Pimenta, Lula e Wadih Damous
Paulo Pimenta, Lula e Wadih Damous (Foto: Divulgação)


247 - O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) e o advogado e ex-deputado Wadih Damous (PT-RJ) estão cotados para assumir cargos no primeiro escalão do governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). 

Segundo informações de interlocutores do presidente eleito ao Brasil 247, existe a possibilidade de Pimenta ser nomeado para o ministério das Comunicações ou a Secretaria de Governo. Já Damous estaria cotado para assumir uma secretaria nacional do Ministério da Justiça e Segurança Pública. 

A avaliação na equipe de transição é que Lula deverá valorizar os aliados que estiveram com ele nos momentos mais difíceis dos últimos anos. Desde o golpe de 2016 contra Dilma Rousseff e a perseguição da Lava Jato contra Lula, Pimenta e Damous foram dois fortes aliados de Lula, especialmente durante sua prisão.

Em 2018, Paulo Pimenta, Wadih Damous e Paulo Teixeira ingressaram com um habeas corpus em favor de Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), que chegou a ser concedido pelo desempargador federal Rogério Favreto, suspendendo a execução provisória da pena de Lula até que a condenação em segundo grau contra o ex-presidente transitasse em julgado. A decisão foi posteriormente cassada pelo Judiciário e Lula só deixou a prisão em 8 de novembro de 2019. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247