Petição de Bastos contra fatiamento é batida no STF

Presidente do STF, Ayres Brito considera que "voto fatiado" no julgamento já foi aprovado pelos juízes; "matéria vencida"; apenas Marco Aurélio Mello concordou com pedido de advogados; Ayres disse que procurador Roberto Gurgel não obteve antecipadamente o voto do relator Joaquim Barbosa; julgamento volta na quarta 22

Petição de Bastos contra fatiamento é batida no STF
Petição de Bastos contra fatiamento é batida no STF (Foto: Edição/247)

247 – A petição assinada pelos advogados Marcio Thomaz Bastos, Arnaldo Malheiros, José Carlos Dias, Antonio Carlos de Almeida Castro e outros, com solicitação contra o "fatiamento" do julgamento da Ação Penal 470, foi considerada "matéria vencida" pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ayres Brito. O ministro revisor Ricardo Lewandowski divergiu, mas disse que não iria mais debater o assunto, por já ter sido votado. Leia aqui sobre a petição encabeçada pelo ex-ministro da Justiça.

"O que me levou a adotar essa metodologia passo a passo foi a clareza", procurou justificar o relator Barbosa. O ministro Marco Aurélio fez consignar que entende que o julgamento deveria ser conjunto, inclusiva com a fixação da pena junto ao voto. A sessão foi encerrada às 19h20. O julgamento continua na quarta-feira 22.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247