Petistas cobram esclarecimentos sobre participação da PF em filme da Lava Jato

Os deputados federais do PT Paulo Pimenta (RS), Wadih Damous (RJ) e Paulo Teixeira (SP) estiveram nesta quarta-feira 16 na Procuradoria da República do Distrito Federal para pedir rigor na apuração contra o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, e o delegado federal Igor Romário de Paula, integrante da força-tarefa da Lava Jato, para apuração dos crimes de improbidade administrativa, peculato, abuso de autoridade e prevaricação; os delegados são acusados de envolverem a Polícia Federal na produção e apoio à realização do filme "Polícia Federal - A Lei é para Todos"; assista

Os deputados federais do PT Paulo Pimenta (RS), Wadih Damous (RJ) e Paulo Teixeira (SP) estiveram nesta quarta-feira 16 na Procuradoria da República do Distrito Federal para pedir rigor na apuração contra o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, e o delegado federal Igor Romário de Paula, integrante da força-tarefa da Lava Jato, para apuração dos crimes de improbidade administrativa, peculato, abuso de autoridade e prevaricação; os delegados são acusados de envolverem a Polícia Federal na produção e apoio à realização do filme "Polícia Federal - A Lei é para Todos"; assista
Os deputados federais do PT Paulo Pimenta (RS), Wadih Damous (RJ) e Paulo Teixeira (SP) estiveram nesta quarta-feira 16 na Procuradoria da República do Distrito Federal para pedir rigor na apuração contra o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, e o delegado federal Igor Romário de Paula, integrante da força-tarefa da Lava Jato, para apuração dos crimes de improbidade administrativa, peculato, abuso de autoridade e prevaricação; os delegados são acusados de envolverem a Polícia Federal na produção e apoio à realização do filme "Polícia Federal - A Lei é para Todos"; assista (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os deputados federais do PT Paulo Pimenta (RS), Wadih Damous (RJ) e Paulo Teixeira (SP) estiveram nesta quarta-feira 16 com a procuradora da República Michele Bastos para pedir rigor na apuração contra o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, e o delegado federal Igor Romário de Paula, integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato, para apuração dos crimes de improbidade administrativa, peculato, abuso de autoridade e prevaricação.

Os delegados são acusados de envolverem a Polícia Federal na produção e apoio à realização do filme "Polícia Federal - A Lei é para Todos". Para a realização do filme sobre a Lava Jato, a Polícia Federal firmou uma parceria, que pode ser ilegal, com os produtores do longa-metragem para ceder equipamentos, viaturas e permitir gravações no interior da sede da instituição.

A PF se recusa a fornecer os termos pelos quais foi firmada essa cooperação e revelar quem são os produtores do filme. Os parlamentares questionam quais são os motivos para a PF não revelar essas informações.

O deputado Paulo Pimenta informou ter recebido informações de que há suspeitas de que a maior parte do filme é financiada por grandes empresas da indústria da carne, que foram beneficiadas por acordos de delação premiada. A contrapartida seria não instaurar, contra essas empresas, inquéritos para apurar efetivamente os crimes que tenham cometidos.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email