Petistas cobram esclarecimentos sobre participação da PF em filme da Lava Jato

Os deputados federais do PT Paulo Pimenta (RS), Wadih Damous (RJ) e Paulo Teixeira (SP) estiveram nesta quarta-feira 16 na Procuradoria da República do Distrito Federal para pedir rigor na apuração contra o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, e o delegado federal Igor Romário de Paula, integrante da força-tarefa da Lava Jato, para apuração dos crimes de improbidade administrativa, peculato, abuso de autoridade e prevaricação; os delegados são acusados de envolverem a Polícia Federal na produção e apoio à realização do filme "Polícia Federal - A Lei é para Todos"; assista

Os deputados federais do PT Paulo Pimenta (RS), Wadih Damous (RJ) e Paulo Teixeira (SP) estiveram nesta quarta-feira 16 na Procuradoria da República do Distrito Federal para pedir rigor na apuração contra o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, e o delegado federal Igor Romário de Paula, integrante da força-tarefa da Lava Jato, para apuração dos crimes de improbidade administrativa, peculato, abuso de autoridade e prevaricação; os delegados são acusados de envolverem a Polícia Federal na produção e apoio à realização do filme "Polícia Federal - A Lei é para Todos"; assista
Os deputados federais do PT Paulo Pimenta (RS), Wadih Damous (RJ) e Paulo Teixeira (SP) estiveram nesta quarta-feira 16 na Procuradoria da República do Distrito Federal para pedir rigor na apuração contra o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, e o delegado federal Igor Romário de Paula, integrante da força-tarefa da Lava Jato, para apuração dos crimes de improbidade administrativa, peculato, abuso de autoridade e prevaricação; os delegados são acusados de envolverem a Polícia Federal na produção e apoio à realização do filme "Polícia Federal - A Lei é para Todos"; assista (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os deputados federais do PT Paulo Pimenta (RS), Wadih Damous (RJ) e Paulo Teixeira (SP) estiveram nesta quarta-feira 16 com a procuradora da República Michele Bastos para pedir rigor na apuração contra o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello, e o delegado federal Igor Romário de Paula, integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato, para apuração dos crimes de improbidade administrativa, peculato, abuso de autoridade e prevaricação.

Os delegados são acusados de envolverem a Polícia Federal na produção e apoio à realização do filme "Polícia Federal - A Lei é para Todos". Para a realização do filme sobre a Lava Jato, a Polícia Federal firmou uma parceria, que pode ser ilegal, com os produtores do longa-metragem para ceder equipamentos, viaturas e permitir gravações no interior da sede da instituição.

A PF se recusa a fornecer os termos pelos quais foi firmada essa cooperação e revelar quem são os produtores do filme. Os parlamentares questionam quais são os motivos para a PF não revelar essas informações.

O deputado Paulo Pimenta informou ter recebido informações de que há suspeitas de que a maior parte do filme é financiada por grandes empresas da indústria da carne, que foram beneficiadas por acordos de delação premiada. A contrapartida seria não instaurar, contra essas empresas, inquéritos para apurar efetivamente os crimes que tenham cometidos.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247