Petrobras nega demissão, mas fala em mudanças internas

Petrobras negou, em nota divulgada nesta quarta (19), que tenha demitido executivos envolvidos em esquemas de corrupção, como chegaram a noticiar Folha e O Globo; “Em relação às notícias que estão sendo publicadas, a respeito de 'demissões' de gerentes na Petrobras, a companhia informa que vem promovendo mudanças em seu quadro gerencial, em função dos resultados de comissões internas de apuração, que apontaram o não cumprimento de procedimentos normativos internos”, diz a nota

Petrobras negou, em nota divulgada nesta quarta (19), que tenha demitido executivos envolvidos em esquemas de corrupção, como chegaram a noticiar Folha e O Globo; “Em relação às notícias que estão sendo publicadas, a respeito de 'demissões' de gerentes na Petrobras, a companhia informa que vem promovendo mudanças em seu quadro gerencial, em função dos resultados de comissões internas de apuração, que apontaram o não cumprimento de procedimentos normativos internos”, diz a nota
Petrobras negou, em nota divulgada nesta quarta (19), que tenha demitido executivos envolvidos em esquemas de corrupção, como chegaram a noticiar Folha e O Globo; “Em relação às notícias que estão sendo publicadas, a respeito de 'demissões' de gerentes na Petrobras, a companhia informa que vem promovendo mudanças em seu quadro gerencial, em função dos resultados de comissões internas de apuração, que apontaram o não cumprimento de procedimentos normativos internos”, diz a nota (Foto: Valter Lima)

Vladimir Platonow - Repórter da Agência Brasil

A Petrobras negou, em nota divulgada no início da noite de hoje (19), que tenha demitido executivos envolvidos em esquemas de corrupção. O assunto foi levantado à tarde em matérias dos jornais Folha de S.Paulo e O Globo, em suas versões na internet. A estatal informou que está promovendo mudanças em seu quadro gerencial.

“Em relação às notícias que estão sendo publicadas, a respeito de 'demissões' de gerentes na Petrobras, a companhia informa que vem promovendo mudanças em seu quadro gerencial, em função dos resultados de comissões internas de apuração, que apontaram o não cumprimento de procedimentos normativos internos”, diz a nota.

Segundo a empresa, “é importante ressaltar que não houve demissões da companhia, já que não há evidência, até o momento, de dolo, má-fé ou recebimento de benefícios por parte dos empregados citados nos relatórios das comissões internas de apuração. As funções gerenciais não são permanentes, sendo, portanto, de livre nomeação, a qualquer momento, por parte da Petrobras”.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247