Petroleiros da Bahia entram em greve após o carnaval

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) anuncia greve na Bahia a partir de 18 de fevereiro contra a venda da refinaria Rlam. Em todo país, os petroleiros entram em estado de greve

Petroleiros farão greve contra entreguismo de Jair Bolsonaro
Petroleiros farão greve contra entreguismo de Jair Bolsonaro (Foto: Sindpetro/BA | Saulo Cruz/MME)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Funcionários da Petrobrás farão uma paralisação, logo após o carnaval, no dia 18 de fevereiro, na Bahia, onde funciona a refinaria Rlam, que está sendo vendida ao fundo de investimentos dos Emirados Árabes, o Mubadala. Os petroleiros de todo país entrarão em estado de greve. No domingo (14), a empresa será informada da greve, com mais de 72 horas de antecedência, como prevê a legislação. A Federação Única dos Petroleiros (FUP) é contra o programa de venda de ativos da Petrobrás e quer uma apuração de eventuais irregularidades na definição do valor negociado com o Mubadala, de US$ 1,65 bilhão. A ideia é levar o debate a uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Congresso e se opor às privatizações defendidas pelom governo Jair Bolsonaro.

O Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (Ineep) disse que a refinaria vale de US$ 3 bilhões a US$ 4 bilhões. De acordo com o banco BTG Pactual, o valor do negócio ficou 35% abaixo do limite inferior estimado pelos seus analistas. A informação publicada pelo jornal O Estado de S.Paulo.

Segundo o coordenador da FUP, Deyvid Bacelar, "nos outros Estados, isso não foi apreciado em assembleia com os trabalhadores". "Essa discussão ainda vai ser feita pelos sindicatos e o conselho da FUP vai se reunir de novo, na próxima quarta-feira (17), para avaliar o que os sindicatos vão fazer. Se vai virar um movimento nacional não sabemos", afirmou. 

Ao comentar o valor bilionário da refinaria, a Petrobrás afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que estabeleceu uma faixa de valor que norteou a transação. A estatal também disse que levou em consideração as características técnicas, de produtividade e do potencial do ativo.

Assista à entrevista do coordenador da FUP, Deyvid Bacelar, à TV 247:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email