PF encontra 44 quilos de ouro na casa de empresário investigado por garimpo ilegal no PA

Armando Amâncio da Silva construiu um império extraindo ouro em um garimpo ilegal dentro da Reserva Biológica Maicuru, no norte do Pará. Advogado Paulo Emílio Catta Preta, que também faz a defesa de Queiroz, diz suspeitas "não são verdadeiras"

Área de garimpo ilegal na Terra Indígena Munduruku, no Pará
Área de garimpo ilegal na Terra Indígena Munduruku, no Pará (Foto: Vinícius Mendonça/Ibama)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - A Polícia Federal apreendeu cerca de 44 quilos de ouro – avaliados em R$ 14,8 milhões – na casa do empresário Armando Amâncio da Silva, que construiu um império extraindo o minério em um garimpo ilegal dentro da Reserva Biológica (Rebio) Maicuru, no norte do Pará.

Dono de uma empresa de aviação, Amâncio atua há 4 décadas na região. A Piquiatuba táxi aéreo é responsável por vôos em territórios indígenas na região.

Na megaoperação realizada na última segunda-feira (12), policiais federais, fiscais do Ibama e militares da Marinha e do Exército fecharam o garimpo Limão, localizado dentro da Rebio, uma área remota perto da divisa com o Amapá. Na ação, houve destruição de equipamentos e a explosão da pista de pouso clandestina.

Leia mais na Fórum.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247