PF fecha o cerco sobre reformas de parentes de Temer

A Polícia Federal vai colher os depoimentos dos fornecedores que abasteceram a reforma da casa da filha de Michel Temer; o foco é verificar se Temer recebeu propina de empresas do setor portuário; a apuração visa entender como a reforma feita na casa de Maristela foi financiada e qual o papel do Coronel João Baptista Lima, operador de Temer, nesse procedimento

Michel Temer 
Michel Temer  (Foto: Gustavo Conde)

247 – A Polícia Federal vai colher os depoimentos dos fornecedores que abasteceram a reforma da casa da filha de Michel Temer. O foco é verificar se Temer recebeu propina de empresas do setor portuário. A apuração visa entender como a reforma feita na casa de Maristela foi financiada e qual o papel do Coronel João Baptista Lima, operador de Temer, nesse procedimento.

“Nesta quarta-feira, foi ouvido o arquiteto Carlos Roberto Pinto, da Graphus Arquitetura e Planejamento, que atuou na obra. Em junho do ano passado, o “Jornal Nacional” entrevistou Carlos Roberto, que revelou ter sido contratado pela mulher do coronel Lima, Maria Rita Fratezi, para atuar na obra.

(...)

A PF ainda vai ouvir nesta semana outros fornecedores, como Piero Cosulish, proprietário da Ibiza Acabamentos, empresa que forneceu material para a reforma na casa de Maristela. Cosulish afirmou ao jornal “Folha de S.Paulo” que recebeu os pagamentos em dinheiro vivo e que eles foram feitos pela esposa do coronel Lima.”

Leia mais aqui.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247