PF indicia governador do MS por corrupção e organização criminosa em recebimento de propina da JBS

De acordo com a PF, as propinas recebidas por Reinaldo Azambuja (PSDB) totalizam R$ 67 milhões

Reinaldo Azambuja
Reinaldo Azambuja (Foto: Secom Gov MS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Polícia Federal indiciou nesta segunda-feira (6) o governador do Mato Grosso do Sul (MS), Reinaldo Azambuja (PSDB), pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de organização criminosa por ter recebido o valor de R$ 67 milhões em propinas da JBS, de acordo com o jornal O Globo.

As propinas recebidas pelo governador teriam, segundo a PF, causado um dano de R$ 209 milhões aos cofres públicos do MS. 

Azambuja, procurado pelo jornal, negou as irregularidades.

A PF também indiciou o filho de Azambuja, Rodrigo Souza e Silva, e outras 20 pessoas envolvidas. "Cabe destacar o papel de comando da organização criminosa exercido pelo governador Reinaldo Azambuja, seja diretamente, seja por intermédio de seu filho Rodrigo Souza e Silva", registrou o delegado Leandro Alves Ribeiro.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247