PF investigará ameaça a Dilma no Piauí

A Secretaria-Geral da Presidência da República divulgou nota nesta sexta (11) na qual relata as providências que tomou a partir de uma postagem em rede social que poderia colocar em risco a segurança da presidente Dilma Rousseff em evento no Piauí; segundo a nota, a Secretaria solicitou à Polícia Federal que investigue e à Advocacia Geral da União que avalie as medidas cabíveis, para eventual responsabilização penal e civil, decorrente de publicação de informações com possível caracterização de incitação a crime contra a presidente; o texto revela ainda que "o fato é agravado pelo envolvimento da empresa que prestaria serviços em evento da Presidência em Teresina"

A Secretaria-Geral da Presidência da República divulgou nota nesta sexta (11) na qual relata as providências que tomou a partir de uma postagem em rede social que poderia colocar em risco a segurança da presidente Dilma Rousseff em evento no Piauí; segundo a nota, a Secretaria solicitou à Polícia Federal que investigue e à Advocacia Geral da União que avalie as medidas cabíveis, para eventual responsabilização penal e civil, decorrente de publicação de informações com possível caracterização de incitação a crime contra a presidente; o texto revela ainda que "o fato é agravado pelo envolvimento da empresa que prestaria serviços em evento da Presidência em Teresina"
A Secretaria-Geral da Presidência da República divulgou nota nesta sexta (11) na qual relata as providências que tomou a partir de uma postagem em rede social que poderia colocar em risco a segurança da presidente Dilma Rousseff em evento no Piauí; segundo a nota, a Secretaria solicitou à Polícia Federal que investigue e à Advocacia Geral da União que avalie as medidas cabíveis, para eventual responsabilização penal e civil, decorrente de publicação de informações com possível caracterização de incitação a crime contra a presidente; o texto revela ainda que "o fato é agravado pelo envolvimento da empresa que prestaria serviços em evento da Presidência em Teresina" (Foto: Valter Lima)

247 - A Secretaria-Geral da Presidência da República divulgou nota na noite desta sexta-feira (11) na qual relata as providências que tomou a partir de uma postagem em rede social que poderia colocar em risco a segurança da presidente Dilma Rousseff em evento no Piauí.

Segundo a nota, a Secretaria solicitou à Polícia Federal que investigue e à Advocacia Geral da União que avalie as medidas cabíveis, para eventual responsabilização penal e civil, decorrente de publicação de informações, em rede social, que poderiam colocar em risco a segurança da presidente, com possível caracterização de incitação a crime contra ela. 

Segundo a nota, o fato é agravado pelo envolvimento da empresa que prestaria serviços em evento da Presidência em Teresina. 

Abaixo a nota na íntegra:

A Secretaria-Geral da Presidência da República solicitou à Polícia Federal que investigue e à Advocacia Geral da União que avalie as medidas cabíveis, para eventual responsabilização penal e civil, decorrente de publicação de informações, em rede social, que poderiam colocar em risco a segurança da Presidenta da República, com possível caracterização de incitação a crime contra a sua pessoa.

O fato é agravado pelo envolvimento de empresa que prestaria serviços em evento da Presidência em Teresina - PI. Repudiamos qualquer forma de incitação a crime ou a atentado contra qualquer pessoa

Ao vivo na TV 247 Youtube 247