PF pede mais tempo para investigar Temer

Prazo de dez dias que o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, havia determinado no último dia 30 se esgotou; quantidade de dias pedidos não foi informada; a prolongamento da investigação, no entanto, não impede que o MPF apresente denúncia ao Supremo contra Michel Temer e o ex-deputado Rocha Loures neste período

Prazo de dez dias que o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, havia determinado no último dia 30 se esgotou; quantidade de dias pedidos não foi informada; a prolongamento da investigação, no entanto, não impede que o MPF apresente denúncia ao Supremo contra Michel Temer e o ex-deputado Rocha Loures neste período
Prazo de dez dias que o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, havia determinado no último dia 30 se esgotou; quantidade de dias pedidos não foi informada; a prolongamento da investigação, no entanto, não impede que o MPF apresente denúncia ao Supremo contra Michel Temer e o ex-deputado Rocha Loures neste período (Foto: Gisele Federicce)

247 - A Polícia Federal pediu mais prazo para investigar Michel Temer, informa o Estado de S.Paulo. Os dez dias que o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, havia determinado no último dia 30 para a conclusão da investigação se esgotou. A quantidade de dias pedidos não foi informada.

O prolongamento da investigação, no entanto, não impede que o Ministério Público Federal apresente denúncia ao Supremo contra Temer e o ex-deputado Rocha Loures (PMDB-PR), o homem da mala, que foi flagrado recebendo R$ 500 mil da JBS, neste período.

A acusação pode ser feita sem o relatório final da PF. Segundo o colunista Lauro Jardim, do Globo, ela deve sair até o dia 19 de junho. Temer é alvo de inquérito no STF por corrupção, obstrução judicial e organização criminosa. Rocha Loures foi preso na Operação Patmos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247