PF suspende carteira de vigilante de envolvido no assassinato de João Alberto Silveira Freitas

Polícia Federal informou que irá suspender a carteira nacional de vigilante do segurança envolvido no assassinato de João Alberto Silveira de Freitas em uma unidade do Carrefour, em Porto Alegre

Sede da Polícia Federal em Brasília
Sede da Polícia Federal em Brasília (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Polícia Federal informou que irá suspender a carteira nacional de vigilante do segurança envolvido no assassinato de João Alberto Silveira de Freitas em uma unidade do Carrefour, em Porto Alegre. A vítima, um homem de negro, de 40 anos, foi espancada até a morte pelo vigilante e por um Policial Militar que também trabalhava no local

Em nota, a PF ressaltou que  "um dos homens envolvidos nas agressões é vigilante profissional, com Carteira Nacional de Vigilante (autorizado a abordagem ativa de contenção), porém, não há registro na Polícia Federal de seu vínculo profissional com a empresa contratante. A Carteira Nacional de Vigilante, documento expedido pela Polícia Federal, será suspensa". Ainda segundo a corporação, o PM envolvido no homicídio não possui Carteira Nacional de Vigilante.  

Segundo reportagem do UOL, A empresa de segurança foi vistoriada pela PF no final de agosto e está com o cadastro regularizado. Após o assassinato, porém, a empresa será alvo de uma fiscalização extraordinária. 


 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247