PGR pede que STF determine extinção da pena imposta ao deputado bolsonarista Daniel Silveira

Manifestação foi assinada pela vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo

www.brasil247.com - Lindôra Araújo e Lindôra Araújo
Lindôra Araújo e Lindôra Araújo (Foto: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados | Rosinei Coutinho/SCO/STF)


247  - A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que declare a extinção da pena imposta ao deputado bolsonarista Daniel Silveira (PTB-RJ, condenado pela Corte a uma pena de oito anos e nove meses de prisão e à perda dos direitos políticos por atacar as instituições democráticas e os ministros da Suprema Corte. 

Silveira foi beneficiado por um indulto concedido por Jair Bolsonaro que perdoava a pena imposta ao parlamentar, o que levou a defesa a pedir o reconhecimento do decreto assinado por Bolsonaro que favoreceu o parlamentar. O ministro Alexandre de Moraes, relator do caso no STF, enviou os recursos da defesa para análise da PGR. 

A manifestação, assinada pela vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo, afirma que “o decreto de indulto individual é existente, válido e eficaz, sendo que a sua repercussão jurídica na punibilidade está condicionada à necessária decisão judicial que declara extinta a pena do condenado".  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email