PGR se manifesta contra ministros acessarem inquérito que investiga Temer

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se posicionou contra os pedidos feitos pelos ministros da Casa Civil e de Minas e Energia, Eliseu Padilha e Moreira Franco, respectivamente, para terem acesso aos dados decorrentes da quebra de sigilo telefônico pela PF no âmbito do inquérito em que ambos são investigados, juntamente com Michel Temer, com base em delações de ex-diretores da empreiteira Odebrecht

PGR se manifesta contra ministros acessarem inquérito que investiga Temer
PGR se manifesta contra ministros acessarem inquérito que investiga Temer

247 - A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se posicionou contra os pedidos feitos pelos ministros da Casa Civil e de Minas e Energia, Eliseu Padilha e Moreira Franco, respectivamente, para terem acesso aos dados decorrentes da quebra de sigilo telefônico pela Polícia Federal (PF) no âmbito do inquérito em que ambos são investigados, juntamente com Michel Temer, com base em delações de ex-diretores da empreiteira Odebrecht.

No parecer encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF), Dodge justifica a posição da PGR alegando que o direito de acesso dos investigados deve ser limitado às provas que já constam do processo, de maneira a não prejudicar as investigações ainda em curso.

O inquérito em questão apura o acerto para o repasse pela empreiteira Odebrecht de R$ 10 milhões ao MDB que teria acontecido durante um jantar no palácio do Jaburu, em Brasília.

 

O Brasil 247 quer a sua ajuda para tomar decisões importantes. Participe da pesquisa

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247