CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

PL vai recorrer direto ao TSE contra absolvição de Moro na segunda-feira

Na semana passada, o TRE-PR negou, por 5 votos a 2, o pedido de cassação do mandato e decretação de inelegibilidade de Moro

Valdemar Costa Neto e Sergio Moro (Foto: Reprodução/X PL | Agência Senado)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Os advogados do PL planejam recorrer até segunda-feira (22) da decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) que absolveu o ex-juiz suspeito e hoje senador, Sergio Moro (União-PR), das acusações de abuso de poder econômico, caixa dois e uso indevido dos meios de comunicação durante as eleições de 2022, informou a CNN Brasil

Na semana passada, o TRE-PR negou, por 5 votos a 2, o pedido de cassação do mandato e decretação de inelegibilidade de Moro. A decisão foi baseada na falta de provas de que Moro desequilibrou a disputa ao cargo em 2022 com gastos realizados durante a pré-campanha.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Nesse sentido, o presidente do PL afirmou à emissora: “Não vamos entrar com embargos (recursos) no Paraná, vamos direto para o TSE”. 

O PL e a Federação Brasil da Esperança, composta por PT, PCdoB e PV, entraram com ações questionando os gastos de campanha e pré-campanha de Moro, acusando-o de caixa dois relacionado à contratação de um escritório de advocacia pertencente ao seu suplente.

As legendas alegam que a pré-campanha de Moro à Presidência da República e sua subsequente exposição política influenciaram a disputa ao Senado. Inicialmente, Moro pretendia concorrer à presidência pelo Podemos. Mais tarde, lançou-se como candidato a deputado federal por São Paulo, mas acabou concorrendo ao Senado pelo Paraná, onde foi eleito.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO