PML: 3,4 milhões de títulos cancelados poderiam definir a eleição

O jornalista Paulo Moreira Leite comenta a decisão do TSE que, por 7x2 votos, determinou que 3,4 milhões de títulos de eleitores sejam cancelados por não terem realizado o recadastramento eleitoral, incluindo o processo de biometria, alertando que os títulos suspensos poderiam definir uma eleição; "Não é correto utilizar o recadastramento para excluir cidadãos, isso fere a soberania popular', aponta; assista a íntegra do programa Boa Noite 247

PML: 3,4 milhões de títulos cancelados poderiam definir a eleição
PML: 3,4 milhões de títulos cancelados poderiam definir a eleição

TV 247 - A decisão do Superior Tribunal Eleitoral (STE) em determinar que 3,4 milhões de títulos de eleitores sejam cancelados é ou não uma decisão antidemocrática? Este foi o principal tema do program Boa Noite 247 desta quarta-feira (26) que também abordou a pesquisa divulgada pelo Ibope, além do antipetismo representado nas falas de Ciro Gomes (PST) e Marina Silva (Rede). 

A pesquisa CNI/Ibope indicou que Fernando Haddad (PT) apresenta 21% dos votos e Jair Bolsonaro (PSL) 27% das intenções. 

Paulo Moreira Leite diz que Fernando Haddad ainda poderá conquistar 19% do eleitorado que vota em Lula. "Apesar dos percalços, o candidato do PT tem total condições de angariar este voto oscilante, por isso é importante não entrar no clima do já ganhou", defende. 

Ao analisar o debate produzido pelo SBT, nesta quarta-feira (26), o jornalista Alex Solnik considera que Marina Silva e Ciro Gomes partiram pro anti-petismo. "É uma estratégia equivocada, totalmente inconsequente", lamenta. 

Por 7x2 votos, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que 3,4 milhões de títulos de eleitores sejam cancelados por não terem realizado o recadastramento eleitoral, incluindo o processo de biometria. 

O jornalista Alex Solnik acredita que a questão é técnica. "O recadastramento foi estipulado e as pessoas deveriam ir ao TSE atualizar seu título", afirma. 

Moreira Leite alerta que os títulos suspensos poderiam definir uma eleição. "Não é correto utilizar o recadastramento para excluir cidadãos, isso fere a soberania popular', aponta. 

Inscreva-se na TV 247 e confira o programa Boa Noite 247 

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247