PML: nunca o fascismo teve tanta chance numa eleição no Brasil

O jornalista Paulo Moreira Leite analisa as pesquisas que apontam Jair Bolsonaro em primeiro lugar, alertando que "nunca o fascismo teve tanta chance numa eleição no Brasil"; o jornalista afirma que a eleição de 2018 possui o agravante da presença militar; "Hoje temos um general Villas Bôas dizendo que a eleição poderá ser anulada", condena; assista a íntegra do programa Boa Noite 247

 PML: nunca o fascismo teve tanta chance numa eleição no Brasil
PML: nunca o fascismo teve tanta chance numa eleição no Brasil

TV 247 -  nunca o fascismo teve tanta chance numa eleição no Brasil. Esta é a análise que o jornalista Paulo Moreira Leite fez durante o programa Boa Noite 247 desta segunda-feira (17), prevendo que o segundo turno terá muita tensão e suspense. Os jornalistas também citaram a pesquisa da CNT/MDA que aponta o candidato Fernando Haddad (PT) consolidando o segundo lugar com 17,6% dos votos válidos, além dos comentários racistas do vice de Bolsonaro, o general Hamilton Mourão. 

Observando os números da pesquisa para presidência, o jornalista Alex Solnik considera que as eleições serão disputadas. "Nada está decidido ainda, teremos um segundo turno entre Haddad e Bolsonaro tão apertado quanto o de 2014, entre Aécio Neves e Dilma Rousseff, será voto a voto", projeta. 

O jornalista Paulo Moreira Leite considera que as eleições de 2018 possui um agravante que é a presença militar. "as forças amardas estavam disciplinadamente recolhidas nos quarteis, hoje temos um general Villa Bôas dizendo que a eleição poderá ser anulada", alerta. 

"Bolsonaro está sugando muitos votos, isso é preocupante sim", afirma Paulo Moreira Leite, dando sequência a sua analise eleitoral. 

A jornalista Gisele Federicce enfatiza que Bolsonaro foi subestimado por muito tempo. "Ele é uma piada, porém, representa uma ameaça real e devemos enfrentá-lo", destaca. 

O general Hamilton Mourão disse que "casa de mães solteiras são fábricas de desajustados", usando também termos racistas contra africanos. 

"Toda vez que esse cidadão abre a boca eu me sinto ofendido, ele é um absurdo em forma de vice-presidente", rechaça Solnik. 

Inscreva-se na TV 247 e confira a entrevista com Paulo Moreira Leite

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247