Pochmann: o Brasil segue prisioneiro da armadilha recessiva

"No mês de agosto, as contas públicas de Temer pioraram, assim como subiu mais ainda a taxa de desemprego na RM de São Paulo. Plano de Governo Lula/Haddad trata do plano de emergência para retirar o Brasil do atoleiro da crise", disse o economista Márcio Pochmann 

Pochmann: o Brasil segue prisioneiro da armadilha recessiva
Pochmann: o Brasil segue prisioneiro da armadilha recessiva (Foto: Elza Fiúza - ABR)

247 - O economista Márcio Pochmann bateu duro no governo Michel Temer, o mais impopular desde a redemocratização. De acordo com o estudioso, "o Brasil segue prisioneiro da armadilha recessiva".

"No mês de agosto, as contas públicas de Temer pioraram, assim como subiu mais ainda a taxa de desemprego na RM de São Paulo. Plano de Governo Lula/Haddad trata do plano de emergência para retirar o Brasil do atoleiro da crise", disse ele no Twitter.

Pochmann também afirmou que o decreto de Temer liberando a terceirização irrestrita na administração pública federal é "o começou do fim dos concursos públicos, fazendo o país retornar a década de 1920, antes da era Vargas".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247