Polícia Federal indicia agressores de deputado do PSOL

O fato ocorreu em um supermercado de Belém do Pará quando um dos indiciados, sem motivo, agrediu verbalmente o deputado estadual Edmilson Rodrigues (PSOL-PA), ofendendo-o e ameaçando-o com gritos de: “os vermelhos têm que morrer”.

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PSOL -  Polícia Federal do Pará indiciou as duas pessoas envolvidas na agressão a Edmilson Rodrigues, no dia 1º de julho deste ano. O fato ocorreu em um supermercado de Belém do Pará quando um dos indiciados, sem motivo objetivo, agrediu verbalmente Edmilson, ofendendo-o e ameaçando-o com gritos de: “os vermelhos têm que morrer”.

A PF ouviu diversas testemunhas no inquérito. Dos envolvidos, o primeiro a depor foi um homem de 22 anos, de nome Dorival, morador de Belém, que aparece de camisa vermelha nas imagens. O outro envolvido a depor foi Rogério dos Santos F. Gonçalves, 56 anos, morador de Piracicaba (SP), o mais exaltado, e que precisou ser contido para que não agredisse fisicamente o deputado. Rogério, que aparece de camisa verde-claro nas imagens, fugiu do local quando o deputado acionou a Polícia do Pará.

O delegado da Polícia Federal relatou o caso ao procurador e decidiu indiciar os dois envolvidos pelo crime de injúria – artigo 140 do código penal: Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro – cuja pena pode variar de 1 a 6 meses de detenção ou multa.

“Lamento o ocorrido e o constrangimento causado aos que estavam no supermercado e também agradeço aos que se solidarizaram em todo o país. Naquela noite de uma segunda-feira, após um dia de trabalho incluindo três audiências, e horas antes de viajar para mais uma semana de trabalho em Brasília, tudo o que eu queria era estar junto à minha família. Quem me conhece sabe que sou um parlamentar aberto ao diálogo, participo de diversas atividades na cidade, sem nunca ter sofrido uma agressão deste tipo. Agradeço e parabenizo o delegado da Polícia Federal pela conclusão do inquérito, com o indiciamento dos agressores. Jamais aceitarei agressões e vilipêndios à minha dignidade ou a de qualquer pessoa, porque será a luta pela paz e pela justiça que estará sendo agredida”, afirmou o deputado.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247