Polícia Federal quer ouvir Michelle e Bolsonaro na investigação sobre joias trazidas ilegalmente

A previsão é que o inquérito seja instaurado nesta segunda-feira

(Foto: Reprodução)


✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Delegados ouvidos pela coluna da jornalista Bela Megale já têm um roteiro traçado que deve ser seguido nas apurações sobre as joias dadas pela monarquia saudita ao casal Bolsonaro.

Os primeiros depoimentos seriam os dos funcionários da Receita Federal que tiveram envolvimento com a apreensão das peças. Os investigadores creem que é preciso apurar junto a eles quais autoridades e funcionários do antigo governo solicitaram a liberação das joias, o nível de pressão que exerceram e a mando de quem atuaram. 

continua após o anúncio

Como revelou o jornal “O Estado de S. Paulo”, em outubro de 2021 colar, anel, relógio e um par de brincos de diamantes enviados pelo regime da Arábia Saudita a Michelle e Jair Bolsonaro foram apreendidos pela Receita Federal. 

Os investigadores apontam ainda que o ex-ministro Bento Albuquerque, seu ex-auxiliar Marcos Soeiro, que trouxe as peças, e as demais autoridades envolvidas nas tentativas de reaver o conjunto de diamantes também devem ser ouvidas. 

continua após o anúncio

Outra passo considerado importante pelos investigadores seria tentar ouvir membros do regime saudita para confirmar os destinatários do presente milionário, apontados pelo próprio ex-ministro Bento Albuquerque em entrevista ao “Estadão” como sendo Michelle e Jair Bolsonaro. 

Depois disso, o casal deve ser chamado para depor sobre os fatos.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247