Por ataques a Renan Calheiros, Conselho do MP pune Dallagnol com censura: 9 a 1

Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu aplicar a pena de censura ao procurador e ex- coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol. Punição foi feita a partir de um procedimento aberto a pedido do senador Renan Calheiros

www.brasil247.com - Deltan Dallagnol e Renan Calheiros
Deltan Dallagnol e Renan Calheiros (Foto: ABr | Pedro França/Agência Senado)


247 - O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) decidiu, por 9 votos a 1, aplicar a pena de censura ao procurador e ex- coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol. A punição foi feita a partir de um procedimento aberto no CNMP a pedido do senador Renan Calheiros (MDB-AL), que alegou que Dallagnol usou o cargo para tentar interferir na eleição para a presidência do Senado em 2019. 

A punição de censura cria dificuldades para que Deltan Dallagnol suba no quadro de carreiras do Ministério Público, a partir de promoções caso havia sido suspenso por decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, mas o ministro Gilmar Mendes derrubou a medida alegando que havia o riso de prescrição. 

Na queixa, Renan reclamou de mensagem compartilhada pelo procurador, na qual ele dizia que Renan, se eleito, dificultaria o combate à corrupção. O senador acabou perdendo a disputa pelo comando do Senado para Davi Alcolumbre (DEM-AP).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se na TV 247 e assista a Boletim sobre o assunto:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email