Por unanimidade, TSE proíbe a realização de 'livemícios' nas eleições

Tribunal rejeitou consulta do PSOL, que pretendia fazer shows virtuais em prol de Boulos

O TSE aumentou o esquema de segurança para acessar o prédio do tribunal neste domingo
O TSE aumentou o esquema de segurança para acessar o prédio do tribunal neste domingo (Foto: José Cruz/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou nesta sexta-feira, 28, por unanimidade, a realização de comícios eleitorais virtuais - os chamados “livemícios”. Este formato é defendido principalmente por pessoas ligadas à campanha de Guilherme Boulos (PSOL), que será candidato pelo partido em São Paulo, como a produtora Paula Lavigne, que pretendia organizar shows virtuais.

Em sessão nesta sexta, o relator, ministro Luis Felipe Salomão, rejeitou a possibilidade sob o argumento de que a lei eleitoral que proibiu showmícios, de 2006, também veta ‘eventos assemelhados’. 

"A realização de eventos com a presença de candidatos e artistas, em geral transmitidos pela internet e assim denominados de lives eleitorais, equivale a meu juízo à própria figura do showmício, ainda que em formato distinto do presencial, tratando-se assim de figura expressamente vedada", afirmou Salomão.

"Por mais sensibilizado que eu tenha ficado a partir da leitura da consulta, sobretudo nesse contexto aflitivo da pandemia, me parece que a solução técnica dada pelo ministro Luis Felipe Salomão é acertada", disse o ministro Tarcisio Vieira.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247