'Postura de Ciro Gomes na reta final foi determinante para voto útil em Bolsonaro', diz Felipe Nunes, da Quaest

"Houve aproximadamente três pontos de eleitores de Ciro Gomes que foram embora, não para o Lula, mas para o Bolsonaro", explicou Nunes

www.brasil247.com - Felipe Nunes, Lula e Ciro Gomes
Felipe Nunes, Lula e Ciro Gomes (Foto: Reprodução/Youtube | Ricardo Stuckert | Reuters)


247 - CEO da Quaest, Felipe Nunes disse ao UOL nesta segunda-feira (3) que, apesar de a pesquisa do instituto de fato não ter captado uma taxa de intenções de voto tão alta quanto à que se deu nas urnas no domingo (2), a pesquisa indicou sim no sábado (1) uma tendência de recuperação de Jair Bolsonaro (PL), à medida que eleitores de Ciro Gomes (PDT) optavam pelo voto útil - não no ex-presidente Lula (PT), mas no atual chefe do governo federal.

"No dia 28, a gente mostrava a diferença do Lula para o Bolsonaro, 51% a 36%, com a Tebet com 5% e Ciro com 7%. No dia 1 de outubro, no sábado à noite, a gente divulgou uma outra pesquisa mostrando o Lula caindo de 51% para 49% e o Bolsonaro crescendo de 36% para 38%. Ou seja, a tendência de última hora já era de uma aproximação. O Lula ficou acabando com 48%, exatamente dentro da margem de erro, mas o Bolsonaro apareceu com 43%, em relação a esses 38%. Isso quer dizer que o Bolsonaro cresceu cinco pontos", detalhou Nunes.

"Sabe qual é o ponto relevante? É de onde vem esse voto. Olha só: Ciro Gomes, que aparecia com 7% no dia 28 e apareceu depois com 6% no dia 1, terminou a eleição com 3%. Houve aproximadamente três pontos de eleitores de Ciro Gomes que foram embora, não para o Lula, mas para o Bolsonaro. O voto útil que a gente observou na reta final foi todo na direção de Bolsonaro. A postura que o Ciro adotou na reta final da campanha, para mim, foi determinante no tipo de apontamento que ele fez para a direção desse eleitor", finalizou.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247