Presidente do sindicato dos fiscos estaduais rebate Bolsonaro: "Queria seu irmão a salvo?"

Presidente da Fenafisco, Charles Alcantara, rebateu as acusações feitas por Jair Bolsonaro de que a Receita Federal estaria promovendo uma devassa contra a sua família. "O presidente queria que o irmão ficasse a salvo da fiscalização só por ser irmão dele?" questionou. "Num regime republicano, a fiscalização deve começar pelos de cima. Não podemos permitir que o Brasil tenha uma casta de 'infiscalizáveis" , completou

(Foto: Senado | Reuters)

247 - O presidente da Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital  (Fenafisco), Charles Alcantara, rebateu as acusações feitas por Jair Bolsonaro de que a Receita Federal estaria promovendo uma devassa contra a sua família. "O presidente queria que o irmão ficasse a salvo da fiscalização só por ser irmão dele?", questionou Alcantara. 

"A Receita tem sido alvejada pelo próprio presidente da República. Num regime republicano, a fiscalização deve começar pelos de cima. Não podemos permitir que o Brasil tenha uma casta de 'infiscalizáveis", disse o presidente da Fenafisco ao blog do jornalista Guilherme Amado

A afirmação sobre a Receita ter virado um “alvo” do governo Bolsonaro foi uma referência aos rumores de que o secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, poderia ser exonerado devido à fiscalização feita pelo órgão contra o comerciante paulista Renato Bolsonaro, irmão do presidente. (Leia mais no Brasil 247)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247