Presos de Altamira são mortos durante transferência para Belém

Quatro detentos que haviam participado da briga entre facções, que resultou na morte de outros presos do presídio de Altamira, foram mortos durante a transferência para Belém.; eles foram encontrados com sinais de sufocamento na manhã desta quarta-feira (31), no veículo em que estavam sendo transportados

Transferência de presos: suspeitos de liderar massacre vão para outros presídios
Transferência de presos: suspeitos de liderar massacre vão para outros presídios (Foto: Maycon Nunes/Agência Pará/Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

Sputnik - Quatro detentos que haviam participado da briga entre facções, que resultou no massacre do presídio de Altamira, foram mortos durante a transferência para Belém.

Os quatro detentos foram mortos entre os municípios de Novo Repartimento e Marabá na noite de terça-feira (30), informou a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup).

Além disso, a Segup afirmou que os quatro prisioneiros faziam parte de uma mesma facção, ocupando a mesma cela na casa penal, conforme o portal G1.

PUBLICIDADE

Eles foram encontrados com sinais de sufocamento na manhã desta quarta-feira (31), no veículo em que estavam sendo transportados.

Além dos quatro detentos, outros 26 estavam em um caminhão e deveriam ser transferidos para Belém, mas, no momento, estão em isolamento.

PUBLICIDADE

As quatro celas do veículo possuem capacidade para até 40 detentos, entretanto, naquele momento, apenas 30 estavam sendo transportados.

Massacre de Altamira

Altamira, no Pará, registrou o pior massacre carcerário desde o Carandiru: foram 57 detentos mortos. 

PUBLICIDADE

Um grande tumulto tomou conta da instituição penitenciária devido a um confronto entre organizações criminosas, que teve início quando presos de um determinado grupo decidiram invadir a área de uma organização rival.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email