Primeiro construam hospitais padrão Fifa

Não basta saber que há milhares de brasileiros sem acesso a médicos e que não há médicos suficientes para universalizar o serviço, deixa que os pobres dos grotões morram à míngua enquanto se constrói hospitais de qualidade

Eu me lembro bem. As escolas públicas ensinavam mal, remuneravam mal os professores, os prédios eram velhos e sujos, e eram murados como prisões e, em Brasília, tinha até policiais militares na porta.

Tudo continua do mesmo jeito.

E não há um cidadão de classe média se indignando contra isso.

No entanto, quando o governo decidiu instituir o sistema de cotas para negros e egressos de escolas públicas para o ensino superior gratuito em universidades federais a gritaria foi geral.

Choveram artigos em jornais e revistonas, "especialistas" falavam sem parar na TV, o assunto? Não se pode simplesmente tapar o sol com a peneira, esses caras não têm formação, não vão dar conta, vão baixar o nível das universidades. É preciso primeiro melhorar o sistema público de ensino. Em coro, diziam que tudo deveria começar pelo ensino fundamental.

Assim, veja você, levaria pelo menos mais 20 anos para um aluno negro e pobre estar apto a entrar no sistema público de ensino superior. Não é genial?

Agora, como o governo ameaça mais uma vez o privilégio da garotada, todos, novamente em coro, como se estivessem ensaiados, dizem com grande propriedade e petulância, do que adianta mais médicos? É preciso primeiro construir hospitais melhores, padrão Fifa, com macas, máquinas etc.

Ou seja, não basta saber que há milhares de brasileiros sem acesso a médicos e que não há médicos suficientes para universalizar o serviço, deixa que os pobres dos grotões morram à míngua enquanto se constrói hospitais de qualidade.

É por isso que quando houve um terremoto no Haiti, país de negros pobres, os médicos cubanos foram os únicos que chegaram em massa e ficaram por longo tempo cuidando dos infelizes enfermos.

Os outros voltaram pra casa e esperaram que o Haiti construísse hospitais com excelentes comodidades para que eles voltassem.

Há que se construir hospitais, melhorar a gestão no sistema público de saúde, oferecer condições decentes de trabalho para os profissionais, médicos, enfermeiros, psicólogos e técnicos. Quem há de negar?

Mas o diabo é que a categoria e a classe média só se deu conta disso agora, com a ameaça de uns caras morenos vestidos de branco, que não dão muita bola pra dinheiro e aprenderam uma cosia chamada humanismo. Ah, é moram em uma ilha comunista.

Aí, não. Primeiro vamos construir hospitais padrão Fifa!

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247