'Príncipe' confirma que não foi vice porque Bolsonaro achou que ele era gay

O deputado federal Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP) disse um dossiê produzido por Gustavo Bebianno sobre uma suposta 'suruba gay' teria levado Jair Bolsonaro a desistir de convidá-lo para ser o vice na chapa presidencial das eleições de 2018

Luiz Philippe de Orleans e Bragança
Luiz Philippe de Orleans e Bragança (Foto: Vinicius Loures/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL-SP) confirmou a informação dada pelo deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP), que revelou nesta quarta-feira (13) à coluna de Mônica Bergamo, na Folha, que Jair Bolsonaro não o aceitou como vice porque desconfiava que ele era gay.

Luiz Philippe afirma que foi vítima de um "dossiê falso" com fotos que ele acusa ser produzido por Gustavo Bebianno. 

“Sei que esse tipo de armação ocorre a todo momento. Sei que circulam informações falsas. O dossiê era de fotos que eu fazia uma suruba gay e que eu batia em mendigo”, contou o deputado à Crusoé.

“Bebianno armou e não queria que eu fosse o vice. Ele disse ao presidente que haveria um dossiê que tinha fotos minhas, segundo um amigo me contou na ocasião. O dossiê foi usado porque era domingo de manhã e era o último dia para protocolar quem seria o vice. Ele não queria colocar um militar, inicialmente”, contou o deputado.

Segundo Mônica Bergamo, durante encontro com parlamentares para anunciar sua saída do PSL, nesta terça-feira, Bolsonaroteria dito que preferia o Bragança como seu vice, e não o general Hamilton Mourão. 

“Príncipe, estou te devendo eternamente”, disse Bolsonaro. Orleans e Bragança, deputado federal por São Paulo, respondeu: “O que é isso. Deve nada, presidente”.

“Devo sim. Você deveria ter sido meu vice, e não esse Mourão aí. Eu casei, casei errado. E agora não tem mais como voltar atrás”, insistiu Bolsonaro. Hoje, Bragança confirmou que Bolsonaro lhe pediu desculpas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247