Prisão de Milton Ribeiro 'mela' bandeira anticorrupção de Bolsonaro e Datafolha é aguardado com apreensão

A campanha de Bolsonaro, que já tentava se descolar do caos econômico no país, agora vê sua retórica anticorrupção indo por água abaixo

www.brasil247.com - Bolsonaro e Milton Ribeiro
Bolsonaro e Milton Ribeiro (Foto: Valdenio Vieira/PR)


247 - Após a prisão do ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, "o Palácio do Planalto ainda tenta estimar o tamanho do estrago causado pelo caso na campanha à reeleição de Jair Bolsonaro (PL)", informa reportagem do jornal O Globo.

A avaliação é de que agora, além de tentar se descolar do caos econômico - inflação forte e preço dos combustíveis nas alturas -, Bolsonaro terá que se esforçar para manter sua retórica anticorrupção como uma arma eleitoral - ainda que outros casos de corrupção no atual governo já tenha vindo à tona.

>>> Desembargador Ney Bello manda soltar Milton Ribeiro

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A campanha aguarda com apreensão nesta quinta-feira (23) a divulgação da pesquisa Datafolha, realizada em meio à prisão do ex-ministro bolsonarista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No último levantamento, feito no final de maio, o ex-presidente Lula (PT) aparecia como amplo favorito, vencendo a eleição já no primeiro turno.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email