CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasil

Prisão preventiva de Protógenes Queiroz é decretada em processo movido por Daniel Dantas

O pedido foi aceito pela Justiça, que agora procura incluir Protógenes na lista de foragidos da Interpol e bloquear seu passaporte

Protógenes Queiroz (Foto: Divulgação)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Um juiz federal em São Paulo ordenou a prisão preventiva de Protógenes Queiroz, ex-delegado da Polícia Federal, em relação a uma ação judicial sobre suposta quebra de sigilo funcional movida pelo banqueiro Daniel Dantas. Dantas, previamente alvo da Operação Satiagraha liderada por Protógenes em 2008, iniciou o processo judicial após a anulação dessa operação. A decisão foi assinada pelo juiz Nilson Martins Lopes Júnior da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, indicando que esforços para localizar Queiroz foram infrutíferos, segundo reportagem da Folha de S. Paulo.

A defesa de Dantas e o Ministério Público Federal alegaram que Protógenes estava deliberadamente evitando ser citado, o que poderia levar à prescrição do caso. Diante disso, solicitaram a prisão preventiva do ex-delegado, argumentando que ele estava fugindo da citação. O pedido foi aceito pela Justiça, que agora procura incluir Protógenes na lista de foragidos da Interpol e bloquear seu passaporte.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

As tentativas de citação de Protógenes, atualmente residindo na Suíça, foram infrutíferas, apesar da cooperação jurídica com o país europeu. Autoridades suíças afirmaram ser impossível localizá-lo e, posteriormente, se recusaram a citá-lo, citando alegações de ameaças à sua segurança e à de sua família. Diante da falta de resposta do ex-delegado, a Justiça tentou citá-lo por meio de edital, mas sem sucesso até o momento.

Daniel Dantas, que anteriormente processou Protógenes, foi alvo de duas operações, incluindo a Satiagraha, onde foi condenado por corrupção ativa, mas teve sua condenação anulada posteriormente. Protógenes, por sua vez, foi condenado em 2014 por vazamento de informações, mas se mudou para a Suíça antes de cumprir a pena, o que levou à revogação de sua prisão preventiva. O ex-delegado sempre negou as acusações de irregularidades.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Relacionados

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO