Processo de impeachment é aberto contra governador do Amazonas, em meio a caos sanitário

O governador Wilson Lima (PSC) terá de se defender na Assembleia em meio ao colapso na saúde devido à pandemia do coronavírus. A abertura do processo de impeachment foi anunciada nesta quinta-feira pelo presidente da casa, o bolsonarista Josué Neto (PRTB)

Wilson Lima
Wilson Lima (Foto: Secretaria de Estado de Saúde)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - ​Em meio caos sanitário que aflige o povo do estado do Amazonas, o governador Wilson Lima (PSC) virou alvo de um processo de impeachment. Ele terá de se defender na Assembleia Legislativa do estado.

O afastamento tem o apoio do deputado estadual Sinesio Campos, presidente estadual do PT e único integrante do partido na Assembleia.

Josué Neto escreveu o Twitter: “agora, o futuro do Amazonas está nas mãos dos deputados estaduais e do povo do Amazonas.”

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que “o pedido de impeachment, que inclui o vice Carlos Almeida, é de autoria do Sindicato dos Médicos do Amazonas. A entidade alega má gestão da saúde e acusa o governo de crimes de responsabilidade e improbidade. Agora, o processo vai para análise da Comissão de Constituição de Justiça antes de seguir ao plenário.”

A matéria ainda acrescenta que “o Amazonas tem a maior taxa de incidência do país e está com o sistema de saúde colapsado. São 5.254 casos confirmados e 425 mortes —45 óbitos nas últimas 24 horas. Em 22 de abril, Josué Neto, o parlamentar petista e outros 11 deputados estaduais já haviam aprovado um pedido de intervenção federal na saúde. O governo Bolsonaro, no entanto, descartou a medida no mesmo dia.”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247