Procurador da Lava Jato, que elegeu Bolsonaro, dizia que Haddad queria acabar com a operação

No dia em que Jair Bolsonaro, eleito presidente apenas porque a Lava Jato fez de Lula um preso político, decretou o fim da Lava Jato, internautas relembraram as confissões políticas de personagens como Carlos Fernando Lima

VazaJato: 'Dá para arranjar uma entrevista na Globo?', perguntou Santos Lima
VazaJato: 'Dá para arranjar uma entrevista na Globo?', perguntou Santos Lima (Foto: REUTERS/Rodolfo Buhrer)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A frase dita por Jair Bolsonaro de que acabou com a Lava Jato porque seu governo não tem mais corrupção tem tido grande repercussão nas redes sociais, inclusive com bom humor. Internautas lembram de declarações de integrantes da força-tarefa que diziam, por exemplo, que a Lava Jato estaria ameaçada sob um governo do PT.

Carlos Fernando Lima disse na ocasião que o PT tinha “objetivo claro de destruir a Lava Jato” e que na eleição presidencial de 2018 se vivia “um dilema” entre Fernando Haddad e Jair Bolsonaro. A decisão era “óbvia”, disse ele, a do “mal menor”. Em resposta à lembrança da declaração, internautas ironizaram: “mordeu a língua”.

O jornalista Kennedy Alencar também comentou a declaração de Bolsonaro: “Essa foi a mentira mais engraçada que Bolsonaro contou. É um piadista. Moro, Dallagnol e cia., moralistas sem moral que corromperam o sistema judicial, merecem ouvir isso dessa figura abjeta. Embalem o filho que pariram. Afinal, são uma coisa só, disse quem os conhece muito bem”.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247