Professor é atacado por estudante após divulgar vídeo sobre fascismo

Uma aula rotineira na Universidade Federal do Amazonas (Ufam) transformou-se em um cenário de violência gratuita nesta última quarta-feira (3); um estudante de língua espanhola atacou seu professor Marcondes Abreu, após assistir um filme com a temática do fascismo; Abreu foi agredido com uma mesa e perseguido pelos corredores da universidade; o caso foi registrado na polícia e está sendo investigado pela Ufam 

Professor é atacado por estudante após divulgar vídeo sobre fascismo
Professor é atacado por estudante após divulgar vídeo sobre fascismo
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma aula rotineira na Universidade Federal do Amazonas (UFAM) transformou-se em um cenário de violência gratuita nesta última quarta-feira (3). Relatos dos estudantes nas redes sociais apontam que um estudante de língua espanhola, atacou o professor Marcondes Abreu após assistir um filme com a temática do fascismo. 

Tudo começou quando o professor da Faculdade de Letras passou para seus alunos um vídeo do do linguista e escritor Marcos Bagno sobre linguagem e fascismo. Após os estudantes assistirem o filme, um deles atacou o professor e jogou uma mesa em sua direção. O caso foi registrado na Polícia Civil e está em investigação pela universidade.

O professor afirma que o aluno foi contido por colegas. O universitário, no entanto, teria ido atrás do docente em um dos corredores da universidade.

"Numa parte do vídeo, [Bagno] fala sobre fascismo, as ditaduras. Falava que a língua é poder. Refleti sobre as letras de músicas. Ele começou a gritar em sala e eu não revidei. Jogou a mesa da minha direção e fiquei acuado por detrás da mesa (...) Tenho medo, muito medo", desabafou Marcondes Abreu nas redes sociais. 

A Ufam abriu investigação para apurar o caso e o Centro Acadêmico de Letras divulgou uma nota rechaçando o episódio e prestando apoio ao professor agredido. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247