Projeto Brasil Nação repudia assassinato de João Alberto

"Chega de condescendência com o racismo! Não à violência contra a população pobre deste país! Não à barbárie contra nossos irmãos e irmãs negros e negras!", aponta o manifesto

Carrefour diz que romperá contrato com empresa de segurança após espancamento seguido de morte de um homem negro no RS
Carrefour diz que romperá contrato com empresa de segurança após espancamento seguido de morte de um homem negro no RS (Foto: Reprodução (Twitter))
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Projeto Brasil Nação - A cena do espancamento até à morte do cidadão brasileiro negro, João Alberto de Freitas causa indignação e revolta. É o sintoma trágico de uma sociedade doente que despreza o ser humano e valoriza a violência. Pior: é o sinal de como o racismo está entranhado em grande parte da nossa população. É necessária uma punição exemplar aos autores desse crime, aí incluídos os responsáveis diretos e indiretos pela administração do grande conglomerado comercial onde ocorreu o assassinato brutal. Chega de condescendência com o racismo! Não à violência contra a população pobre deste país! Não à barbárie contra nossos irmãos e irmãs negros e negras! 

São Paulo, 20 de novembro de 2020

Projeto Brasil Nação

 

Luiz Carlos Bresser-Pereira

Celso Amorim

Paulo Sérgio Pinheiro

Maria Victoria Benevides

Fernando Morais

Luiz Gonzaga Belluzzo

Luciano Coutinho

Paulo Nogueira Batista Júnior

Maria Auxiliadora Arantes

Maria Aparecida de Aquino

Antônio Elpídio da Silva

William Nozaki

Paulo Kliass

Benedito Tadeu César

Maria Noemi Araújo

Henri Gervaiseau

Ennio Candotti

Mario Vitor Santos

Alberto Carlos Almeida

Rodolfo Lucena

Eleonora de Lucena

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247