Promotores investigam desabamento no ABC

Desabamento de 13 lajes de um prdio de 14 andares em So Bernardo do Campo, em So Paulo, matou uma criana de 3 anos e deixou seis feridos; testemunhas dizem ter ouvido exploso antes do acidente, que abriu um buraco no meio do edifcio

Promotores investigam desabamento no ABC
Promotores investigam desabamento no ABC (Foto: MARCIO FERNANDES/AGÊNCIA ESTADO)

Fernando Porfírio _247 – O Ministério Público abriu, nesta terça-feira (7), investigação para apurar as causas do acidente ocorrido na noite de segunda-feira no Edifício Senador, localizado no centro de São Bernardo do Campo, no ABC. O inquérito será conduzido pela promotora de justiça Rosangela Staurenghi, da área de habitação e urbanismo. O MP também quer apurar as responsabilidades pelo desabamento de lajes do prédio, que causou a morte de uma criança de três anos e deixou seis pessoas feridas.

O MP enviou ofício à Prefeitura de São Bernardo do Campo requisitando informações sobre a regularidade do edifício e a remessa das plantas do prédio, da última vistoria realizada. Também pediu informações sobre a existência de requerimentos de aprovação de obras de ampliações ou reformas nas partes comuns e unidades do edifício, nos últimos 36 meses.

HELVIO  ROMERO/AGÊNCIA ESTADO

HELVIO ROMERO/AGÊNCIA ESTADO

Também foram expedidos ofícios ao Comando do Corpo de Bombeiros, solicitando cópia dos relatórios de vistoria realizadas nos últimos 36 meses no edifício, e ao 1º Distrito Policial, requerendo cópias do inquérito policial instaurado e do laudo da polícia técnica sobre o acidente.

No desabamento uma criança de 3 anos morreu, seis pessoas ficaram feridas e pelo menos quatro estão desaparecidas após a queda das lajes de 13 dos 14 andares de um prédio construído nos anos 70, na esquina da Avenida Índico com a Rua Jurubatuba. O acidente ocorreu por volta das 19h40 de ontem. O desabamento foi precedido de uma explosão, de causa ainda desconhecida.

MARCIO FERNANDES/AGÊNCIA ESTADO

MARCIO FERNANDES/AGÊNCIA ESTADO

Dezenove equipes dos bombeiros e outras do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), da Polícia Militar, da Defesa Civil e da Eletropaulo estão no local. As seis pessoas com ferimentos leves foram atendidas pelo SAMU e encaminhadas para o pronto-socorro central da cidade. Uma enfermeira de 26 anos que trabalhava no local ainda está desaparecida e pode estar entre os escombros.

Segundo o tenente-coronel Roberto Rense, oficial que comanda o trabalho dos bombeiros no local, não há previsão de término dos trabalhos. "Não tem hora para terminarmos os trabalhos de buscas; só sairemos daqui depois que cumprirmos nossa missão", disse o oficial. As ruas no entorno do prédio estão bloqueadas.

Por motivos que ainda serão apurados, no prédio de 14 andares, 13 lajes vieram abaixo no meio da estrutura da construção. No local, havia tanto residências quanto estabelecimentos comerciais.

O corpo de Julia Moraes, de 3 anos, vítima do desabamento, está no Instituto Médico legal (IML). O pai e a mãe de Julia foram encaminhados para o Hospital São Bernardo. Segundo o hospital, a mãe já foi liberada. Ainda não há informação sobre o estado de saúde do pai. A criança chegou a ser socorrida com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no Pronto Socorro Central da cidade.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247