Sabotados por Bolsonaro, protestos pró-Moro e Lava Jato fracassam pelo País

Manifestações que ocorreram neste domingo (25) em defesa do ministro Sérgio Moro, da Lava Jato contra o projeto de lei de abuso de autoridade tiveram participação inexpressiva da população; segundo o G1, manifestantes se reuniram em 37 cidades de 16 estados e no Distrito Federal; Jair Bolsonaro já indicou que pode não vetar o combate ao abuso de autoridade

247 - As manifestações que ocorreram neste domingo (25) em apoio ao ao ministro Sérgio Moro, à operação Lava Jato e contra o projeto de lei de abuso de autoridade tiveram participação inexpressiva da população. 

O movimento Vem Pra Rua, que convocou as manifestações, disse que 83 cidades tiveram protestos. Já o G1 afirma que manifestantes se reuniram em 37 cidades de 16 estados e no Distrito Federal. 

Os bolsonalistas pediram também a indicação do procurador Deltan Dallagnol, cujas ilegalidades na Lava Jato tem sido reveladas pelo Yhe Intercept, à Procuradoria-Geral da República.

Apesar das manifestações, Jair Bolsonaro já indicou que poderá não vetar o projeto de criminaliza o abuso de autoridade agentes do estado. O texto define cerca de 30 situações que configuram o crime de abuso de autoridade, como obter provas por meio ilícito; decidir por prisão sem amparo legal; decretar condução coercitiva sem antes intimar a pessoa a comparecer ao juízo; obter prova em procedimento de investigação por meio ilícito; pedir a instauração de investigação contra pessoa mesmo sem indícios de prática de crime; divulgar gravação sem relação com as provas que se pretende produzir em investigação, expondo a intimidade dos investigados; e decretar a condução coercitiva de testemunha ou investigado de forma manifestamente descabida ou sem prévia intimação de comparecimento ao juízo.

Em Brasília, os manifestantes ergueram bonecos infláveis no gramado em frente ao Congresso Nacional. Um dos personagens, segundo os organizadores, representava o ministro Sérgio Moro – vestido com roupas do "super-homem". Pelas imagens divulgadas dá para perceber uam pequena quantidade de pessoas no ato. 

Manifestação em Brasília neste domingo (25)

Em Belo Horizonte, o ato foi na Praça da Liberdade. Manifestantes que se dizem em prol da "reforma moral" do Brasil vestiam camisas da seleção brasileira levaram cartazes a favor do ministro Sérgio Moro e da operação Lava Jato.  

No Rio de Janeiro, manifestantes se reuniram na orla da Praia de Copacabana. O ato ocorreu na altura da Rua Miguel Lemos e, com o apoio de um carro de som, os manifestantes cantaram o Hino Nacional e era perceptível a quantidade menor de apoiadores em relação aos protestos anteriores. 

Manifestação na orla de Copacabana

Na capital paulista, protesto começou às 13h42, com o hino nacional sendo tocado de um carro de som. O grupo se concentrou ao lado do Masp, e não sairá em caminhada. Um boneco gigante do ex-juiz com a frase “Mexeu com o Moro, mexeu com o povo brasileiro”. 

Ato bolsonarista na avenida Paulista

No Nordeste, o ato em Salvador ocorreu no Farol da Barra, de manhã, com caminhada até o Morro do Cristo. Em Maceió, também durante a manhã, aconteceu na praça Vera Arruda. Já em São Luís, a rua em frente à sede da PF (Polícia Federal) reuniu os manifestantes por cerca de duas horas. Recife teve a avenida Boa Viagem como cenário do ato e, em Natal, a manifestação aconteceu no bairro Tirol.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247