Protestos no Amapá contra o apagão continuam e somam quase 120 atos

Vias públicas foram interditadas com pneus queimados e entulhos por manifestantes que cobram a regularização do sistema elétrico

(Foto: Valmir Ferreira/Arquivo Pessoal)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com 19 dias sem energia elétrica, a população do Amapá ocupa as ruas em protesto contra o apagão e o descaso do governo. Manifestações aconteceram na Zona Norte de Macapá e em Santana e em outras regiões do estado.

Entre 3 e 20 de novembro, foram 119 protestos, segundo a polícia militar, contra o apagão e o rodízio de energia estabelecido pela Companhia da Eletricidade do Amapá (CEA), que estabelece o fornecimento em períodos alternados de 3 e 4 horas.

Vias públicas foram interditadas com pneus queimados e entulhos por manifestantes que cobram a regularização do sistema elétrico. Num dos protestos, ocorrido no bairro Parque dos Buritis, na capital, participantes reivindicaram o conserto de um transformador queimado no "vai e vem" de energia.

Jair Bolsonaro visitou o Amapá neste sábado (21) e foi recebido aos gritos de "Fora Bolsonaro". 

A visita se deu após um convite do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que também foi vaiado pela população. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247