PT é alvo do submundo das fake news desde 1989

Na disputa eleitoral, Lula e o PT sempre foram os alvo prediletos de mentiras, há pelo menos 30 anos; em 1989, durante a disputa do segundo turno das Eleições, entre Collor e Lula, o sequestro do empresário Abilio Diniz foi usado para prejudicar o ex-presidente e o PT; a propagação de mentiras contra Lula, PT e Dilma também chegou a Fernando Haddad e Manuela; com uma campanha eleitoral baseada em fake news disseminadas pelo Whatsapp, Bolsonaro tenta mais uma vez espalhar o factoide do chamado 'kit gay'

PT é alvo do submundo das fake news desde 1989
PT é alvo do submundo das fake news desde 1989
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Portal do PT -  Tragicamente virou uma tradição, no Brasil, que pessoas que prezam pela desinformação da população façam da mentira e do fake news seus instrumentos políticos. Na disputa eleitoral, Lula e o PT sempre foram os alvo prediletos desse grupo, há pelo menos 30 anos. O cenário é ainda pior, uma vez que a imprensa já embarcou diversas vezes no jogo das mentiras e colaborou diretamente para prejudicar a imagem do partido e do ex-presidente.

Com as redes sociais essa prática aumentou consideravelmente e hoje constitui a principal máquina de propagar inverdades. Nota-se um volume homérico de fake news no pleito deste ano e a grande maioria sempre associando inverdades a Haddad, Lula, Manu e ao PT. Muitas vezes as digitais da militância de Jair Bolsonaro pode ser encontrada sem dificuldades.

Em 1989, durante a disputa do segundo turno das Eleições, entre Collor e Lula, o sequestro do empresário Abilio Diniz foi usado para prejudicar o ex-presidente e o PT. Após a libertação de Diniz, que ocorreu na véspera da votação, camisetas do partido e material de campanha de Lula teoricamente teriam sido encontrados em imóveis alugados pelo grupo de criminosos.

Mais tarde, por sua vez, com Fernando Collor já na Presidência, as investigações comprovaram que nenhum militante do PT estivera envolvido no sequestro. Publicada anos depois, a obra ‘Notícias do Planalto’, do jornalista Mário Sérgio Conti, revelou que os sequestradores disseram em juízo que os policiais civis os torturaram e antes de os apresentarem à imprensa, os forçaram a vestir camisetas do PT.

A propagação de mentiras contra Lula, PT e Dilma também chegou a Fernando Haddad e Manuela. Com uma campanha eleitoral baseada em fake news disseminadas pelo Whatsapp, Bolsonaro tenta mais uma vez espalhar o factoide do chamado 'kit gay'. A falsa história do material didático começou em 2004, quando foi lançado o programa Brasil sem Homofobia, para combater a violência contra a população LGBTI+.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247