Quase 150 milhões de brasileiros são convocados às urnas neste domingo

O Brasil realiza neste domingo eleições municipais, as primeiras do período do governo de extrema direita de Jair Bolsonaro. Um importante acontecimento para a administração das cidades e o reforço da democracia

Eleição em tempos de coronavírus
Eleição em tempos de coronavírus (Foto: REUTERS / Ricardo Moraes / direitos reservados | ASICS/TSE)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os 147,9 milhões de eleitores aptos a votar em 5.570 municípios, exceto na capital do estado do Amapá, Macapá, onde as eleições foram adiadas devido ao apagão elétrico, são convocados às urnas neste domingo (15), nas primeiras eleições do período do governo de extrema direita de Jair Bolsonaro. 

Foram registrados 537.656 candidaturas, 8,1% a mais do que em 2016. Dessas, 19.348 a vagas de prefeitos e 518.328 concorrem a mais de 58 mil vagas nas câmaras municipais. Desse total 357.003 (66,4%) são homens e 179.577 (33,4%) são mulheres.

Em pronunciamento transmitido na noite deste sábado (14), o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ministro Luís Roberto Barroso garantiu a segurança sanitária da votação e pediu que a população não deixe de comparecer às urnas, informa a Agência Brasil.

Os eleitores deverão preocupar-se com o protocolo sanitário, levando máscaras e mantendo distância de pelo menos um metro de outras pessoas, disse o Ministro.  

“Vote com segurança. A Justiça Eleitoral tomou as medidas necessárias para garantir a saúde de todos. Faça a sua parte. Use máscara. É obrigatório. E ela protege você e os outros. Se possível, leve sua própria caneta. E mantenha distância de ao menos um metro das outras pessoas”, declarou o ministro, em cadeia nacional de rádio e televisão.

No pronunciamento, Barroso lembrou que as eleições municipais se refletem diretamente na vida dos cidadãos, ressaltando a importância da escolha de cada eleitor. 

“Não falte a esse encontro com a história. Lembre-se: ninguém vive na União ou nos estados. As pessoas vivem nas cidades, onde são tomadas algumas das principais decisões que afetam a sua vida, como educação fundamental, saúde básica e saneamento”, afirmou.

O ministro pediu que os eleitores votem com consciência, buscando o máximo de informações possíveis sobre os candidatos, independentemente das preferências partidárias. 

Segundo Barroso, o voto representa a principal ferramenta para definir os rumos da cidade de cada eleitor e do Brasil. Ele conclamou que a população compareça às seções eleitorais, enaltecendo a democracia para fazer um país maior e melhor. “Não deixe de votar. Era triste e feio o tempo em que não tínhamos esse direito. A sua cidade e o Brasil terão a cara de quem comparecer às urnas. Para exigir, é preciso participar. Seu voto tem poder. Faça a diferença”, disse.

A disputa é acirrada nas capitais e outras cidades de grande e médio porte. As eleições municipais de 2022 são encaradas pelas forças políticas não somente para alcançar posições influentes no poder local, mas também para acumular forças visando a se fortalecerem nos próximos embates políticos e nas eleições gerais de 2022. 

De acordo com as pesquisas eleitorais, os candidatos bolsonaristas estão sendo rejeitados pelo eleitorado, principalmente nas grandes cidades, onde o presidente da República é mal avaliado pela população.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247