Quase metade do Brasil aprova o governo Bolsonaro, revela pesquisa

De acordo com a 4ª Pesquisa Fórum, a base de apoio de Bolsonaro, mesmo uma parte sendo um apoio mais frágil, é ainda maior do que o 1/3 do seu ótimo e bom

(Foto: José Cruz / Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

Revista Fórum - A 4ª Pesquisa Fórum realizada em parceria com Offerwise revela em primeira mão que a aprovação do governo Bolsonaro é muito maior do que a soma de sua avaliação ótima e boa, que nesta edição de julho foi de 33,3%. Quando indagado se aprova ou desaprova o governo Bolsonaro, uma parte considerável dos que o avaliam como regular se desloca para o aprova. São 49,1% que aprovam contra 50,9% que desaprovam.

Essa pergunta não vem sendo realizada por outros institutos e alguns jornalistas e analistas políticos têm considerado como aprovação apenas o ótimo e bom. A Pesquisa Fórum revela que isso não se confirma quando o entrevistado é colocado à frente da questão com apenas as opções aprova e desaprova. Ou seja, a base de apoio de Bolsonaro, mesmo uma parte sendo um apoio mais frágil, é ainda maior do que o 1/3 do seu ótimo e bom.

A região Nordeste é a de maior índice de desaprovação, 60,5%, contra 39,5% que aprova seu governo. O Sudeste é a região com segundo maior índice de desaprovação, 53%, contra 47% de aprovação. Nas outras regiões a maioria da população mais aprova do que desaprova Bolsonaro. No Sul, 57% aprovam, no Centro-Oeste, 57,5% e no Norte esse índice bate em 67,8%.

PUBLICIDADE

Leia mais na Fórum.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email