Queiroga mantém no Ministério da Saúde defensores do uso de remédios condenados no tratamento da Covid

Mayra Pinheiro, conhecida como Capitã Cloroquina, continua à frente da Secretária de Gestão do Trabalho do Ministério da Saúde

(Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, manteve na equipe o setor que defende o chamado tratamento precoce, com destaque para Mayra Pinheiro, secretária de Gestão do Trabalho.

Conhecida como capitã cloroquina, ela é o elo entre o Ministério da Saúde e os defensores do tratamento precoce para a Covid-19 (sem eficácia comprovada e com relatos de efeitos danosos), informa o Painel da Folha de S.Paulo.

Mayra foi responsável por montar uma caravana com médicos de todo o Brasil para Manaus e instruir em Manaus os profissionais de saúde a receitar medicamentos como hidroxicloroquina e ivermectina. 

Como integrante destacada do Ministério da Saúde, Mayra continua fazendo campanha a favor do uso de medicamentos condenados no tratamento da Covid-19, como a cloroquina e a ivermectina. No dia 31 de março ela compartilhou publicação de movimento do Ceará que instalou outdoor em defesa do atendimento precoce.

Além dela, permanecem na pasta o olavista Hélio Angotti Neto (secretário de Insumos Estratégicos) e Raphael Parente (secretário de Atenção Primária), próximo da ministra Damares Alves (Direitos Humanos) e defensor da abstinência sexual.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email