Brasil

"Quem cala diante do genocídio em Gaza é cúmplice", diz Paulo Pimenta

"Nada justifica a morte de crianças e civis inocentes. Condenamos os atos terroristas e o sequestros, mas nada justifica o extermínio de palestinos", publicou o ministro

Imagem Thumbnail
Paulo Pimenta (Foto: Reuters e Agência Brasil)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - Ministro da Secretaria de Comunicação (Secom) da Presidência da República, Paulo Pimenta (PT) chamou de "cúmplice" quem silencia diante do genocídio promovido por Israel na Faixa de Gaza. "Quem cala diante do genocídio em Gaza é cúmplice. Nada, nada justifica a morte de crianças e civis inocentes. Não podemos silenciar. Condenamos os atos terroristas e o sequestros, mas nada justifica o extermínio de palestinos. É preciso um imediato cessar fogo e um corredor humanitário", publicou neste domingo (29) no X, antigo Twitter.

Em outras postagens nos últimos dias, o ministro também condenou os bombardeios contra os palestinos. Um vídeo publicado por Pimenta mostra crianças feridas sendo atendidas no chão de um hospital. "Ninguém pode silenciar diante disso", escreveu, acrescentando a hashtag '#BastadeGenocídio'.

Na última quarta-feira (25), o presidente Lula (PT) classificou claramente os ataques israelenses contra Gaza como genocídio. "É muito grave o que está acontecendo nesse momento no Oriente Médio. Não se trata de ficar discutindo quem está certo e quem está errado, quem deu o primeiro tiro e quem deu o segundo. O problema é o seguinte: não é uma guerra, é um genocídio que já matou quase duas mil crianças que não têm nada a ver com essa guerra, que são vítimas dessa guerra. Sinceramente, não sei como um ser humano é capaz de guerrear sabendo que o resultado dessa guerra é a morte de criança inocente”.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO